-


Escândalo de doping muda os rumos na equipe de Rafael Andriato

  Foto de divulgação  
   
  Apresentação da equipe no Giro D'Itália desse ano:  

Após perder patrocinador, equipe adota nome Yellow Fluo até conseguir novo apoio

A equipe Vini Farnese-Selle Italia, na qual compete Rafael Andriato, não existe mais. Depois da confirmação de doping dos ciclistas Danilo di Luca e Mauro Santambrogio nessa temporada, a patrocinadora Vini, talvez atormentada pela má publicidade, retirou seu apoio. Para o ano que vem, o objetivo é esquecer o passado e começar de novo. Enquanto um novo patrocinador não vem, a primeira ação foi mudar de nome.

Assim como a ex-Rabobank, que adotou a alcunha Blanco antes de encontrar um novo patrocinador (a Belkin), a equipe passa a se chamar Yellow Fluo (amarelo fluorescente, ou Giallo Fluo, em italiano). Vale lembrar que a cor é usada pela equipe desde 2009.

Além do brasileiro Andriato, continuam no time Matteo Rabottini, Daniele Colli e Mauro Finetto. Entre as novidades, estão Francesco Chicchi, que fez 33 anos nesta quarta-feira (20 de novembro), e Samuele Conti, de 22 anos. Mas a equipe ainda não está com seu quadro completo.

Em comunicado à imprensa, o diretor esportivo Luca Scinto, ex-companheiro de Mario Cipollini, destaca que, na Yellow Fluo, o objetivo será a transparência. "Novas regras internas foram definidas e há um plano para a máxima transparência, como nunca aconteceu antes", informa o texto. "Vitórias , sim, mas antes de tudo vamos honrar qualquer competição em que a equipe irá participar", continua.

A equipe Continental, apesar da repercussão do EPO positivo de Di Luca e Santambrogio na temporada, conseguiu manter sua parceria com o grupo Zecchetto – por isso, o time vai usar uniformes da nova marca Alé. As bicicletas continuam Cipollini, assim como as rodas Ursus e o selim Selle Italia.


Fonte:Bike Magazine