-


Kristoff supera Cancellara e Cavendish no srint da Milão-San Remo

 
Divulgação
 
   
  O norueguês Kristoff comemora a maior vitória de sua carreira até agora  
   
  Pódio da Milão-San Remo 2014  


Ciclista norueguês foi o campeão da La Classicissima; nessa edição, a neve deu uma trégua, mas o frio e a chuva obrigaram o pelotão a usar roupa extra e até mesmo paralamas

O norueguês Alexander Kristoff (Katusha) deixou os melhores sprintistas do pelotão atual para trás e venceu, neste domingo (23 de março) a Classicissima Milão-San Remo. Após uma etapa traumatizante sob a neve no ano passado, dessa vez o pelotão enfrentou frio, chuva e um pouco de granizo. O clima estava tão adverso que muitos usaram roupa extra e mini paralamas.

Kristoff soube finalizar muito bem o sprint sob o piso molhado e deixou nada menos que Fabian Cancellara ( Trek Factory Racing ) para trás. Ben Swift (Sky) foi o 3º.

Por um bom tempo de corrida, parecia que Vincenzo Nibali ( Astana) estava com fome de vitória. Abriu tempo, mas acabou engolido pelo pelotão e, a 10 quilômetros da meta, viu seus principais adversários passarem. Na chegada, Mark Cavendish e Zdenek Stybar, da OmegaPharma, brigaram como puderam para assumir o controle, mas tiveram de se contentar com o 5º e 7º lugares, respectivamente.

Peter Sagan, outro favorito, se manteve firme durante a prova, mas conseguiu apenas a 10ª colocação. E Gerald Ciolek (MTN-Qhubeka), campeão do ano passado, quando deixou Sagan para trás, chegou de novo na frente do eslovaco, na 9ª colocação.

OS DEZ PRIMEIROS DA MILÃO-SAN REMO 2014
1 – Alexander Kristoff (Nor) Katusha 06:55:56
2 – Fabian Cancellara (Sui) Trek Factory Racing m.t.
3 – Ben Swift (GBR) Team Sky m.t.
4 – Juan Jose Lobato Del Valle (Esp) Movistar m.t.
5 – Mark Cavendish (GBR) Omega Pharma – Quick-Step m.t.
6 – Sonny Colbrelli (Ita) Bardiani-CSF m.t.
7 – Zdenek Stybar (Tche) Omega Pharma – Quick-Step m.t.
8 – Sacha Modolo (Ita) Lampre-Merida m.t.
9 – Gerald Ciolek (Ale) MTN-Qhubeka m.t.
10 – Peter Sagan (Esl) Cannondale m.t.

Video da chegada

 

Fonte Bike Magazine.